17 fevereiro 2008

Dia de São Valentim

Aqui há uns tempos atrás postei num blogg alheio qualquer, desses que não interessam nem ao menino jesus, um post magnifico sobre este dia. Agora como tenho um blogg que é visitado pelos "amigos do alheio", este ano quero dedicar este post de S. Valentim a todos os meus amigos, e em especial ao AMOR DA MINHA VIDA.
Vamos ficar aqui com um pequeno brieffing sobre como nasceu este dia:

"A história do Dia de São Valentim remonta um obscuro dia de jejum já tido em homenagem a São Valentim. A associação com o amor romântico chega depois do final da Idade Média, durante o qual o conceito de amor romântico foi formulado.

O dia é hoje muito associado com a troca mútua de recados de amor em forma de objetos simbólicos. Símbolos modernos incluem a silhueta de um coração e a figura de um Cupido com asas. Iniciada no século XIX, a prática de recados manuscritos deu lugar à troca de cartões de felicitação produzidos em massa. Se estima que, mundo afora, aproximadamente um bilhão de cartões com mensagens românticas são mandados a cada ano, tornando esse dia um dos mais lucrativos do ano. Também se estima que as mulheres comprem aproximadamente 85% de todos os presentes.

São Valentim

Durante o governo do imperador Claudius II, este proibiu a realização de casamentos em seu reino, com o objetivo de formar um grande e poderoso exército. Claudius acreditava que os jovens se não tivessem família, se alistariam com maior facilidade. No entanto, um bispo romano continuou a celebrar casamentos, mesmo com a proibição do imperador. Seu nome era Valentine e as cerimónias eram realizadas em segredo. A prática foi descoberta e Valentim foi preso e condenado à morte. Enquanto estava preso, muitos jovens jogavam flores e bilhetes dizendo que os jovens ainda acreditavam no amor. Entre as pessoas que jogaram mensagens ao bispo estava uma jovem cega: Asterius, filha do carcereiro a qual conseguiu a permissão do pai para visitar Valentine. Os dois acabaram-se apaixonando e milagrosamente recuperou a visão. O bispo chegou a escrever uma carta de amor para a jovem com a seguinte assinatura: “de seu Valentine”, expressão ainda hoje utilizada. Valentine foi decapitado em 14 de Fevereiro de 270 d.C."

fonte: Wikipédia



Por isso amor, por acreditar no amor, quero dedicar-te esta posta de pescada. Sei que passámos por algumas ordélias, tive algumas dúvidas, mas de uma coisa fiquei com a certeza: que te amo muito e que tu és, sem sombra de dúvida, a pessoa com quem quero passar o resto da minha vida. Sou muito sortuda por te ter! Um beijo e até já!

1 comentário:

Pedro disse...

Estive para dedicar uma posta de pescada a este dia, apelidando-a como Dia de S. Valentim ou Dia de S. Comerciante?

Optei por não o fazer por respeito aos dois pombinhos que fazem parte deste blog, e por ter a certeza que irias fazer um post dedicado ao Amor da tua vida.

Assim e como homenagem ao amor que demonstram um pelo outro, termino com o texto que iria terminar esse post que não chegou a existir. É uma homenagem ao Amor, a Fernando Pessoa e um apelo para que esqueçam que existe um "dia dos namorados", mas sim 365 ou 366 dias de S. Valentim. Vamos celebrar o 15 de Março, o 27 de Maio, o 3 de Novembro, e todos os outros dias do ano como dias de S. Valentim.


Cartas de Amor

Todas as cartas de amor são
Ridículas.
Não seriam cartas de amor se não fossem
Ridículas.
Também escrevi em meu tempo cartas de amor,
Como as outras,
Ridículas.
As cartas de amor, se há amor,
Têm de ser
Ridículas.
Mas, afinal,
Só as criaturas que nunca escreveram
Cartas de amor
É que são
Ridículas.
Quem me dera no tempo em que escrevia
Sem dar por isso
Cartas de amor
Ridículas.
A verdade é que hoje
As minhas memórias
Dessas cartas de amor
É que são
Ridículas.
(Todas as palavras esdrúxulas,
Como os sentimentos esdrúxulos,
São naturalmente
Ridículas.)

Álvaro de Campos, 21-10-1935